jusbrasil.com.br
21 de Abril de 2018

2014 - Eleições e Copa do Mundo.

A influência da Copa do Mundo de Futebol nas Eleições Gerais de 2.014.

Antonio Cassiano de Souza, Advogado
há 4 anos

Estamos a 28 dias do início da Copa do Mundo de Futebol, realizada pela segunda vez em nosso país. A última e única realização até então, ocorreu em 1.950 e frustrou o país com a derrota da Seleção Brasileira para o Selecionado do Uruguai pelo placar de 2x1 no Estádio Mário Filho (Maracanã) lotado com 203.000 mil torcedores. Isso mesmo, duzentos e três mil torcedores no estádio e os quase 52 milhões de brasileiros (segundo o IBGE) espalhados por todo o país.

Creio que não há mais espaço para opiniões e manifestações contrárias ou favoráveis à realização do evento, visto que já está decidido e está prestes a iniciar. No momento, devemos, portanto, para o nosso próprio bem, contribuir para a realização do melhor evento possível para não macular ainda mais nossa imagem perante o mundo. Imagem que começou a ser resgatado desde o Governo do saudoso Presidente Itamar Franco e potencializada nos governos do Presidente Fernando Henrique Cardoso.

Não devemos e nem podemos, é tapar os olhos para o que se passa nos bastidores e o custo que o evento tem causado a população. Uma “quarentena”, nos protestos durante o evento, pode ser uma opção viável para a sociedade, cuidando principalmente, e observando, para que não sejam usados para fins eleitorais e ludibriar o eleitor.

O meu temor é o que a meu ver está prestes a acontecer.

A maioria da população brasileira, inclusive eu, apoiamos a candidatura do país a sediar a copa, baseado no discurso do legado que ficaria para a população, pós Copa. Em Cuiabá, por exemplo, umas das 12 cidades sede, o governo estadual faz alusão à era de do Ex-Presidente da República Juscelino Kubitscheck, utilizando em suas publicidades, a chamada realização de "50 anos em 5".

No entanto ao que vemos esse legado não chegará à população. Pelo menos não daqueles que fazem parte dos 90% da parte mais baixa da pirâmide social do país. Até mesmo as obras de mobilidade urbana, há menos de 30 dias do início do evento estão empacadas; outras foram inauguradas com problemas e interditadas; outras foram inauguradas e na primeira chuva, demonstrou que trouxe mais problemas do que solução.

Constatação pior são os fatos de que, em plena véspera do início do evento, pessoas continuam morrendo por falta de tratamentos médicos, pois não foi investido um só centavo em melhorias de saúde, e pra piorar, foram reduzidos os investimentos e faltam remédios de uso continuado (direito do cidadão), que mesmo se valendo de medidas judiciais, estas não são cumpridas a tempo de amenizar ou salvar o paciente; cirurgias não são marcadas ou são canceladas por falta de "materiais cirúrgicos"; nos hospitais regionais do interior, médicos fazem greves, pois não recebem seus salários das OS que por sua vez atribuem o fato ao motivo de que não recebem do governo; na área da educação, escolas licitadas e contratadas há mais de um ano, não saem do papel; profissionais da educação, segurança pública, etc., ainda que por necessidades de doença, não conseguem receber suas verbas de direito de licencia prêmio, entre outras, por força de um Decreto que suspende esses pagamentos por falta de financeiro; policiais militares e Civis, servidores do INDEA, e novamente da Educação, e de outros órgãos, ameaçam entrar em greve por "descumprimento" de acordos realizados em mobilizações do ano anterior; Na infraestrutura é uma piada de mau gosto. A restauração (ou reconstrução) da MT-320, trecho entre Nova Santa Helena e Alta Floresta, principal rodovia estadual da região norte do estado, que foi destruída nos últimos 05 anos por falta de manutenção, continua empacada; obras de restauração de rodovias pavimentadas em todas as regiões do estado, sobretudo na região do médio norte e sudeste, iniciam e param, iniciam e param. Motivo: o governo não cumpre com o cronograma financeiro e além de prejudicar a restauração das rodovias, que tem causado acidentes até mesmo levando a óbito cidadãos que pagam seus impostos, ainda tem levado à bancarrota as pequenas e médias construtoras do estado, pois quando paga, privilegia as grandes empresas, e mesmo estas estão descontentes.

Para não dizer que tudo está ruim, a exceção são os estádios que são realmente de nível de primeiro mundo. Segundo avaliação de imprensas internacionais especializadas no ramo, passaremos a ser o país com maior número de estádios padrão FIFA do mundo.

Para quem concorda com Ronaldo Nazário que disse: "Copa do Mundo não se realiza com hospitais e sim com estádios"; com o que disse o Sr. Edson Arantes do Nascimento: "Não vai dar tempo para ver o que foi gasto. Então vamos aproveitar para arrecadar com turismo e compensar o dinheiro que foi roubado dos estádios" e com o que disse a Senhora Maria das Graças Xuxa Meneguel: "O povo quer tudo, a redução da maioridade penal e a liberação da maconha. É bem melhor a gente olhar para a copa do mundo que já está acontecendo, acho que uma perda de tempo do povo criticar o governo nesse momento de tantas coisas boas acontecendo no Brasil", pode comemorar.

Minha grande preocupação não se trata exatamente sobre a realização da do evento, considerado por muitos, o maior evento entre nações do mundo, que de uma forma ou de outra será realizada e blindada para pelo menos amenizar e demonstrar uma boa imagem ao mundo.

Meu TEMOR é que as eleições gerais, que será realizada logo após a Copa do Mundo, sejam decididas não pelos quase 142 milhões de eleitores, mas sim pelos 23 eleitores que vestirão a amarelinha e defenderão a nação brasileira na competição.

Explico: Em minha modesta opinião, o desempenho da Seleção Brasileira, será decisivo para a eleição presidencial do país e de alguns governos estaduais, a exemplo de Mato Grosso.

Nós brasileiros, somos passionais, e quando se trata de futebol, seleção brasileira, essa paixão é elevada e chega a nos cegar. Com isso, se o Brasil for Hexacampeão da Copa, o que é uma missão difícil, pois há pelo menos 03 selecionados melhores que o nosso, a ressaca da comemoração e os discursos de que tudo valeu a pena trazer para o país, amenizar o fracasso de 1.950 que nos assombra até hoje, será constante nos palanques dos candidatos da situação e cegará o povo para os problemas que sofreu e continuará sofrendo. O legado e os planos de governo serão colocados em segundo plano.

Por outro lado, caso o Brasil não venha a perder a competição, que seria algo normal, afinal no esporte se entra para ganhar, mas sabendo-se que pode perder, sobretudo quando há outros competidores no mesmo nível ou em nível melhor que o seu, o povo irá se enfurecer e procurar culpados para tudo e os oposicionistas por sua vez, irão se aproveitar disso para embalar o coro e criticar tudo que for possível sobre a tal da "MELHOR COPA DO MUNDO DE FUTEBOL DE TODOS OS TEMPOS".

Aguardaremos cenas dos próximos capítulos.

11 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Na reeleição de FHC quando ele fez o MENSALÃO da reeleição o Brasil perdeu a Copa e mesmo assim reelegemos um presidente inepto como foi FHC.
Comparar Gastos da Copa com Saúde é fazer salada de fruta para ignorantes. continuar lendo

O problema não é a Copa!
O problema é a incompetência do governo, que teve sete (?) anos para realizar as obras e ficou no meio do caminho...
Boa parte do que realizou está mal feita, vejam o aeroporto de Brasília, quando não chove dentro, o sol pega de cheio o interior do terminal...
O estádio Mané é bonito de longe, visto de perto é um aperto só, se vc tiver q sair durante o jogo, danou-se, não dá pra passar...
O problema é que, além disso, nesse meio tempo, a saúde piorou muito, os transportes pioraram, não se fez uma única estrada nova, um único porto novo, a educação capengou, o custo Brasil aumentou, a produção industrial está caindo vertiginosamente, o PIB está se arrastando abaixo dos 2%, a inflação está de volta e, para piorar, querem transformar o Brasil numa república bolivariana, a base de decretos...ai ai ai...
preciso ver um bom jogo de futebol pra espairecer...rss continuar lendo

Não sei ao certo, mas desconfio que estamos em cima de UMA BOMBA RELÓGIO SENTIMENTAL que está prestes a explodir a qualquer momento e a derrota da seleção, nesta copa pode se tornar a fagulha que está faltando.

Toda ação tem uma reação, não há saida diferente. continuar lendo

"... contribuir para a realização do melhor evento possível para não macular ainda mais nossa imagem perante o mundo..."
bobagens na minha opinião o estudante autor deste texto tem que tomar muito todinho ainda.
leve para sua casa esta copa e embale no seu colo, garoto. continuar lendo